Matérias em Destaque

Novo Decreto sobre armas de fogo de Bolsonaro corrige... Pela Legitima Defesa em Foco Cronel Paes de Lira comenta https://www.youtube.com/watch?v=-LLfd9Phcpo&feature=push-sd&attr_tag=RtnbVToH29VnUdrp%3A6

Leia mais...

Nova lei amplia o conceito de extensão de propriedade... PLD em Foco Cel. Paes de Lira comenta https://youtu.be/C-p8QT6fh-0

Leia mais...

O Vulto Total da Revolução “Novo dicionário do Itamaraty” incomoda a esquerda: caem aborto e “Ideologia de gênero”, retornam os Valores Morais  Marcos Machado  12 de julho de 2019  A esquerda midiática,...

Leia mais...

Tribunais colombianos tiram a máscara e proclamam... Tribunais colombianos tiram a máscara e proclamam a impunidade das FARC Na Colômbia, tribunais proclamam a impunidade das FARC e zombam do povo colombiano. Catolicismo reproduz sobre esses fatos sem...

Leia mais...

Por que a China esconde? Há 30 anos, chacina de milhares de estudantes na Praça Tianenmen Por León de La Torre      3 de junho de 2019 Na primavera de 1989, Jian Liu era um estudante de 20 anos, em Pequim. Fotografou...

Leia mais...

  • Anterior
  • Proximo

China: em sagração novo bispo renuncia ao regime e “desaparece”

Publicado em: 04-08-2012 | Por: bidueira | Em: Perseguição religiosa

0

D. Thaddeus Ma Daqin “desapareceu” logo após sagração

A sagração do novo bispo auxiliar de Xangai, combinada entre o governo comunista chinês e a Santa Sé, teve um desfecho inesperado., noticiou “La Vie”.

Na hora da sagração o agora novo bispo Dom Thaddeus Ma Daqin, recusou a imposição das mãos de Dom Zhan Silu, bispo “oficial” de Mindong não reconhecido por Roma e afiliado à ditadura anticristã. Também se recusou a receber a comunhão desse bispo ilegal.

Em sua homilia, Dom Thaddeus, que era membro do Comitê Nacional da Associação Patriótica, disse: “Eu acredito que não convém continuar servindo a Associação Patriótica”.

O povo aplaudiu vivamente a declaração e verteu torrentes de lágrimas diante de uma coragem que há muito os líderes da Igreja não exibem.

D. Ma Jaqin não podia ignorar o preço de sua atitude: ele “desapareceu” após a cerimônia.

http://www.ipco.org.br/home/noticias/china-em-sagracao-novo-bispo-renuncia-ao-regime-e-%E2%80%9Cdesaparece%E2%80%9D

O regime alega que “foi repousar porque sofria de esgotamento físico e moral” no seminário da cidade. Mas, o sofisma faz pensar em alguma forma de intimidação psicológica ou até prisão.

Em Hong Kong, as autoridades eclesiásticas julgam que ele está prisioneiro de fato

Deixe um Comentário!