Matérias em Destaque

Futuro secretário nacional de segurança, Gen Theophilo:... PLD em Foco Coronel Paes de Lira comenta Futuro secretário nacional de segurança, Gen Theophilo: contra o porte de armas por pessoas comuns https://www.youtube.com/watch?v=94QwCOiXjZ0&feature=em-uploademail

Leia mais...

EM DESMANCHE Artigo do jornalista J.R. Guzzo, publicado na revista  VEJA, com o título EM DESMANCHE Circulou no noticiário um pensamento muito interessante que o novo presidente, Jair Bolsonaro, expressou durante...

Leia mais...

Autor do PDS(SF) 175/2017, retira projeto e acerta. PLD em Foco Coronel Paes de Lira comenta Autor do PDS(SF) 175/2017, retira projeto e acerta. Diretor-Geral da PF impõe ato normativo e erra https://www.youtube.com/watch?v=4qVAX0Cgg4k&feature=em-uploademail

Leia mais...

TEMPESTADE À VISTA Tempestade à vistaPéricles CapanemaEm 1º de novembro o China Daily, jornal estatal, em página editorial sobre as eleições no Brasil advertiu: “Não há dúvida que os interesses nacionais têm...

Leia mais...

Vitória política trouxe mudança favorável. Às... PLD em Foco Coronel Paes de Lira comenta Vitória política trouxe mudança favorável. Às urnas, em segundo turno, pelo Direito e pelo Brasil. https://www.youtube.com/watch?v=hBit8WqQ1II&feature=push-u-sub&attr_tag=lqywduD41bzzqGcY%3A6

Leia mais...

  • Anterior
  • Proximo

Colômbia-FARC-Cuba: conversações de “paz” e teatro do absurdo

Publicado em: 19-12-2012 | Por: bidueira | Em: Política Internacional

0

Colômbia-FARC-Cuba: conversações de “paz” e teatro do absurdo
 
Destaque Internacional
 
Desde o palco montado em Havana, chefe narco-guerrilheiro “Timochenko” declara, afrontando cruelmente a verdade histórica, que a paz sempre foi uma “nobre aspiração” das FARC
 
1. As conversações de “paz” oferecidas pelo governo colombiano às cruéis narco-guerrilhas FARC, que se desenvolvem no palco oferecido por Havana, parecem-se mais a um roteiro do “teatro do absurdo”. Às narco-guerrilhas desprestigiadas e dizimadas depois de décadas de crimes, de repente lhes servem em bandeja a oportunidade de uma diálogo de “paz” que é diametralmente o contrário do que estiveram fazendo desde décadas, ou seja, semear o ódio através de dezenas de milhares de seqüestros e assassinatos, e promover o desmembramento revolucionário da Colômbia.
 
2. Trata-se de um diálogo de “paz” que outorgará aos narco-guerrilheiros um longo período de meses de sossego diplomático, para que sarem feridas, se reorganizem e façam abundante publicidade gratuita, tendo à disposição generosos microfones e câmeras do mundo inteiro. É um diálogo de “paz” que se leva a cabo nada mais, nada menos que em Havana, a alcova e refúgio de todos os lobos revolucionários latino-americanos.
 
3. Que nos conste, pouco ou nada explicaram as autoridades de Bogotá sobre o papel de Havana no apadrinhamento e promoção desse diálogo de “paz”, um silêncio que se transforma em uma incógnita. Há alguns meses, antes da Cúpula das Américas celebrada em abril pp. em Cartagena de Indias, chamou a atenção o esforço diplomático inusitado do presidente Santos, da Colômbia, para promover a presença de Cuba comunista na referida reunião internacional, incluindo uma viagem a Havana, antes da Cúpula, para se reunir com o ditador Raúl Castro. Santos também manteve contatos paralelos com o presidente Chávez da Venezuela, importante mantenedor financeiro do regime de Havana. Esse inusitado esforço diplomático pró-cubano do presidente Santos, terá sido uma moeda de troca relacionada com a “paz” que se preparava com a narco-guerrilha?
 
4. As FARC não perdem tempo e estão aproveitando publicitariamente, o máximo possível, a oportunidade oferecida em bandeja pelo presidente Santos. Desde o palco montado em Havana, o chefe narco-guerrilheiro “Timochenko” acaba de declarar, afrontando da maneira mais brutal a verdade histórica, que a paz sempre foi uma “nobre aspiração” que a narco-guerrilha colombiana supostamente defenderia “desde há já meio século”.
 
5. Em boa medida, o futuro da Colômbia está nas mãos dos próprios colombianos, que se encontram diante do dilema de aceitar ou não os cantos de sereia dos narco-guerrilheiros. Afortunadamente, até o momento essas conversações de “paz” não cheiram bem para a maioria dos colombianos, segundo as mais recentes pesquisas de opinião divulgadas em fins de novembro pelos institutos de pesquisas Datexco e Ipsos Napoleón Franco. Os resultados de ambos institutos mostram uma queda de popularidade do presidente Santos, por causa desse inusitado diálogo incondicional com os narco-guerrilheiros.
 
6. Ganha enorme atualidade, neste momento histórico, o livro “Colombia: nunca más bajo el imperio del caos – Un análisis de 20 años de guerra subversiva y de capitulaciones inaceptables”, editado em 2007 por Tradición y Acción, que oferecemos gratuitamente aos leitores das Américas em formato PDF. Esse livro mostra, passo a passo, os mecanismos de psicologia social usados pelas esquerdas colombianas para transformar durante anos esse país em um literal “laboratório do caos”. Um livro que é, ao mesmo tempo, um diagnóstico e um antídoto para que essa tragédia não volte a se repetir.
 
Para receber gratuitamente por e-mail o referido livro, em formato PDF, por favor, envie e-mail a: destaque2016@gmail.com. Também pode enviar sua valiosa opinião, ou solicitar para não receber nossas mensagens, ao mesmo e-mail.
 
Destaque Internacional – Ano XIV – nº 370 – 05 de dezembro de 2012. Editorial interativo. Responsável: Javier González. São bem-vindas sugestões, opiniões e críticas. E-mail: destaque2016@gmail.com. O presente texto pode ser difundido livremente, inclusive sem citar a fonte. No próximo Natal celebraremos 15 anos de Destaque Internacional.
 
Tradução: Graça Salgueiro

Deixe um Comentário!