Matérias em Destaque

Circular do Diretor-Executivo da PF reforça Portaria... PLD em Foco Coronel Paes de Lira comenta Publicado em 10 de ago de 2017 Em julho foi publicada nova portaria pelo Diretor Executivo da Polícia Federal, reforçando a portaria anterior de nº 28...

Leia mais...

NÃO LAVO AS MÃOS NA BACIA DE PILATOS Não lavo a mão na bacia de Pilatos Péricles Capanema Em 16 de julho, na reunião de abertura do 23º Encontro do Foro de São Paulo (organização fundada por Fidel Castro e Lula para coordenar ações...

Leia mais...

Mulher texana de sessenta anos prova: legítima defesa... PLD em Foco Coronel Paes de Lira comenta Publicado em 3 de ago de 2017 No Estado do Texas, nos Estados Unidos, mais uma respeitável senhora de 60 anos faz uso da legítima defesa, mata um bandido...

Leia mais...

Deputado esquerdista quer derrubar a portaria 28 do... PLD em Foco Cel. Paes de Lira comenta Publicado em 25 de jul de 2017 Enquanto gozamos nossas merecidas férias, a esquerda trabalha para derrubar nossos direitos. Lembrem-se "Dormientibus non sucurrit...

Leia mais...

Desfile militar em Lourdes   Agência Boa Imprensa - ABIM Adolpho Lindenberg Desfile do Batalhão de Guardas de Honra das Forças Armadas da Croácia, no último mês de maio, junto ao Santuário de Lourdes na...

Leia mais...

  • Anterior
  • Proximo

Aécio Neves favorável ao desarmamento

Publicado em: 29-03-2013 | Por: bidueira | Em: Desarmamento, PLD em Foco, Segurança Pública, SITUAÇÃO NACIONAL

0

O Senador Aécio Neves, em entrevista à Folha de São Paulo declarou-se favorável ao estatuto do desarmamento, que só tem favorecido aos bandidos.
A polícia confiscou, em São Francisco – MG, algumas armas em posse de pequenos produtores rurais que usavam cartucheiras para caça e defesa de suas propriedades.

O ORGULHO DO DEVER CUMPRIDO

Publicado em: 29-03-2013 | Por: bidueira | Em: Comissão da Verdade, SITUAÇÃO NACIONAL

0

O ORGULHO DO DEVER CUMPRIDO

* Edilberto Sirotheau

Dentro de poucos dias, teremos mais um aniversário do Movimento Cívico-Militar de 31 março de 1964, que depôs o Presidente João Goulart.
É data marcante de nossa história recente e que era comemorada com Ordens-do-Dia dos Comandantes Militares e reuniões cívicas de entidades representativas de nossas comunidades.

Lembrada como um movimento que impediu a implantação, no País, de uma República Sindicalista, passo inicial que o transformaria em uma República Socialista, eufemismo então utilizado para denominar os países sob o jugo comunista.

Nos dias atuais, quando pseudos “historiadores”, “cientistas políticos” e ex-militantes comunistas buscam reescrever os acontecimentos daquela época e dos vinte e um anos que se seguiram, todos são levados a acreditar que aquele foi o período mais tenebroso, cruel e sangrento de nossa história.

Segundo suas versões, foram os “anos negros da ditadura”, os “anos de chumbo”, das “torturas” e dos “assassinatos” que “envergonham” as nossas Forças Armadas.

Foi isso, realmente, o que aconteceu? Esse foi um pecado mortal que nós, militares, cometemos? Devemos nos envergonhar do que fizemos?

Na verdade, o Movimento Cívico-Militar, que alguns tentam identificar como uma Revolução foi a exteriorização da vontade de quase totalidade da população brasileira.

Os meses que antecederam a deposição do Presidente João Goulart foram marcados por constantes tumultos, greves nacionais e sublevações, inclusive nas Forças Armadas, que recebiam o repúdio das populações das principais cidades do País.

Muitas foram as manifestações públicas, como as monumentais “Marchas com Deus pela Liberdade”, reunindo centenas de milhares de pessoas que exigiam um basta no clima de baderna em que vivia o Brasil.

Era o prenúncio de uma verdadeira guerra civil.

Ante o clamor nacional, com o germe da insubordinação e da quebra de disciplina alastrando-se em seu próprio cerne, as Forças Armadas agiram. Fizeram, na realidade, uma Contra Revolução, para preservar os verdadeiros valores da democracia, ameaçados pela política de “pelegos” que buscava instalar uma república socialista totalitária no País.

O Movimento Cívico-Militar de 31 de março contou com o apoio dos principais órgãos de imprensa, como se pode constatar pesquisando os jornais e revistas da época, e das principais lideranças políticas nacionais de então, como Magalhães Pinto, Carlos Lacerda, Ademar de Barros, Pedro Aleixo, Milton Campos, Ranieri Mazzilli, José Maria Alkmin, Juraci Magalhães e Ulysses Guimarães, dentre outros.

Contando com ampla aceitação popular e apoio do Congresso Nacional, assumiu a Presidência da República o General Castelo Branco, Oficial-General culto e íntegro do nosso Exército, com a missão de rearrumar a Nação e logo entregar o poder aos Políticos, através de eleições, como rezam os preceitos democráticos.

Infelizmente, a volta à normalidade democrática teve de aguardar mais tempo, em razão de que Cuba, dominada pela ditadura dos irmãos Castro, já estava funcionando como verdadeiro polo de irradiação do comunismo para a América Latina, ministrando cursos de formação de guerrilheiros para a tomada do poder. As consequências, todos sabem, foram as dezenas de organizações subversivas e terroristas atuando em toda a América Latina.

No Brasil, dezenas de organizações utilizaram como mão-de-obra, basicamente, jovens estudantes, idealistas, que eram levados a acreditar que a implantação do comunismo seria a salvação da humanidade. E que, para tanto, poderiam “fazer o diabo”.

Foi um período de muita violência, com dezenas de ações terroristas de toda ordem, como atentados a instalações diplomáticas e militares, atentados em aeroportos, assaltos a bancos, sequestros de diplomatas estrangeiros, sequestros de aviões comerciais para serem levados para Cuba, assassinatos de militares brasileiros e estrangeiros, além de implantação de áreas de guerrilha rural em algumas regiões do País.

Foram anos difíceis, de muita violência e perdas de preciosas vidas de todos os lados – vítimas inocentes da população civil, policiais civis e militares, militares das Forças Armadas e de nações amigas, e militantes comunistas de dezenas de organizações terroristas.

O clima de verdadeira guerra revolucionária que se instalou no País obrigou as autoridades a adotarem algumas medidas de exceção, como os Atos Institucionais, para assegurar a volta à normalidade democrática. E assim foi.

Derrotadas as organizações terroristas, em meados da década de 70, foram revogados os Atos Institucionais e iniciada a volta à democracia plena, de forma lenta, gradual e segura, para evitar novas investidas de facções extremistas totalitárias.

Ao final, para assegurar a volta da paz e apagar os rastros da violência ideológica, foi aprovada a Lei de Anistia, com o objetivo de apagar definitivamente o período de embate fraticida por que passáramos.

Com pesar, observamos que os derrotados de ontem tentam reescrever a história e querem se fazer passar por combatentes defensores da democracia. Na verdade, queriam exatamente acabar com a democracia e implantar um regime comunista. Basta constatar a realidade em que vive Cuba há mais de 50 anos, o país exemplo do que pretendiam.

Apesar das dificuldades, durante os vinte e um anos dos governos militares, foi possível transformar o País, preparando-o para trilhar o caminho do desenvolvimento e da democracia. Da posição de 48º na economia mundial, passamos para a oitava posição.

Foram construídas as gigantescas hidrelétricas de Itaipu, Tucuruí, Ilha Solteira, Rio Grande e muitas outras que asseguraram a energia necessária para o nosso crescimento durante décadas.

Foi construído um excelente complexo de telecomunicações, ligando todas as regiões do País. Foram construídas as rodovias Transamazônica, Cuiabá-Santarém, Manaus-Boa Vista, Porto Velho-Manaus, e iniciada a Perimetral Norte, para citar algumas de maior importância estratégica para consolidar nossa ocupação na cobiçada Região Amazônica, além de muitas outras que aumentaram e melhoraram as malhas viárias nas Regiões Sul, Sudeste, Nordeste e Centro-Oeste.

Consolidou-se Brasília, como Capital Federal, concretizando o sonho visionário de D. Bosco, que Juscelino iniciou.

Implantou-se a indústria aeronáutica, que orgulha o nosso País. Construiu-se um complexo aeroportuário que atendeu perfeitamente, por décadas, nossas necessidades. Foram construídos os gigantescos portos de Paranaguá e Tubarão, dentre outros, que melhoraram significativamente nossos resultados nos comércios de exportação e importação.

Foi iniciada a exploração de petróleo em nossa plataforma submarina, desde o início com excelentes resultados. Foi criado e desenvolvido o Pró-Álcool, exemplo de solução alternativa para a nossa carência de fontes de energias fósseis.

Foram criados o FGTS, o BNH, o MOBRAL, o Projeto Rondon, a SUFRAMA, a EMBRAPA, e tantas outras iniciativas que contribuíram significativamente para melhorar a qualidade de vida de nosso povo, engajando e conscientizando centenas de milhares de brasileiros sobre os nossos problemas e os desafios a vencer. Enfim, fizemos muito. Muito mais do que nos anos que se seguiram.

Portanto, tenhamos orgulho do que fizemos. Cumprimos o nosso dever. Salve 31 de março de 1964.

* Edilberto Telles Sirotheau Corrêa é Major Brigadeiro. Nasceu em 20 de agosto de 1942, em Belém/PA. Foi declarado Aspirante Aviador em 1962. Reformado em 20 de agosto de 2010.

O Bofe da Igreja

Publicado em: 24-03-2013 | Por: bidueira | Em: Conclave 2013, Esquerda católica

0

O Bofe da Igreja
Segundo Leonardo Boff, a Igreja deveria ser destituída de todo poder. Seria uma “igreja ecológica” (sic) e que vivesse “fora dos palácios e dos símbolos do poder” No último post tratamos de quanto é contrária à da Igreja Católica a visão de Frei Beto (A concepção de Frei Beto sobre a Igreja é diametralmente oposta à Santa Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo). No mesmo sentido, recebi ontem um…
http://conservador.blog.br/2013/03/o-bofe-da-igreja.html?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+souconservador+%28Sou+conservador+sim%2C+e+da%C3%AD%3F%29

Estatística sobre aumento da Criminalidae: Falsa Conclusão

Publicado em: 15-03-2013 | Por: bidueira | Em: Desarmamento, PLD em Foco, Segurança Pública, SITUAÇÃO NACIONAL

0

PLD em Foco

Julio Jacobo Weizerfish faz análise sobre estatística do aumento de criminalidade no Brasil e tira conclusões erradas. Paes de Lira comenta.

 

Meditação para a Quaresma 2

Publicado em: 04-03-2013 | Por: bidueira | Em: Sem categoria

0

http://www.pliniocorreadeoliveira.info/1951_003_CAT_Via_Sacra_CAT.htm

II Estação

Jesus leva a Cruz às costas

V. Adorámus te Christe et benedícimus tibi.

R. Quia per sanctam Crucem tuam redemísti mundum.

Inicia-se assim, meu adorado Senhor, a vossa caminhada para o lugar da imolação. Não quis o Pai Celeste que fôsseis morto num golpe fulminante. Vós teríeis de nos ensinar em vossa Paixão, não apenas a morrer, mas a enfrentar a morte. Enfrentá-la com serenidade, sem hesitação nem fraqueza, caminhando, até, para ela com o passo resoluto do guerreiro que avança para o combate, eis a admirável lição que me dais. Diante da dor, meu Deus, quanta é a minha covardia! Ora contemporizo antes de tomar a minha cruz; ora recuo, traindo o dever; ora, por fim, eu o aceito, mas com tanto tédio, tanta moleza, que pareço odiar o fardo que vossa vontade me põe sobre os ombros. Em outras ocasiões, quantas vezes fecho os olhos para não ver a dor! Cego-me voluntariamente com um otimismo estúpido, porque não tenho coragem de enfrentar a provação. E por isto minto a mim mesmo: não é verdade que a renúncia àquele prazer se impõe a mim para que não caia em pecado; não é verdade que devo vencer aquele hábito que favorece minhas mais entranhadas paixões; não é verdade que devo abandonar aquele ambiente, aquela amizade que minam e solapam toda a minha vida espiritual; não, nada disto é verdade… fecho os olhos, e atiro de lado minha cruz. Meu Jesus, perdoai-me tanta preguiça, e pela chaga que a Cruz abriu em vossos ombros, curai, Pai de Misericórdias, a chaga horrível que em minha alma abri com anos inteiros vividos no relaxamento interior e na condescendência para comigo! 

 

 

 

Eleição do Romano Pontífice – 1

Publicado em: 03-03-2013 | Por: bidueira | Em: Conclave 32013

0

Tendo em vista o “Processo de Autodemolição” e a “Fumaça de Satanás”, os católicos desejam uma coisa: CLAREZA

http://blogdafamiliacatolica.blogspot.com.br/

PLD em Foco – Homicidos em alta em São Paulo

Publicado em: 02-03-2013 | Por: bidueira | Em: Desarmamento, PLD em Foco, Segurança Pública, SITUAÇÃO NACIONAL

0

PLD em Foco – Aumentam os homicídios no Estado de São Paulo. Permanecem as dificuldades para posse e porte de arma.

Apelo ao Papa desconhecido

Publicado em: 01-03-2013 | Por: bidueira | Em: Sem categoria

0

Quem será o novo Papa? Católicos do mundo inteiro se perguntam.

http://www.papadesconhecido.com/