Matérias em Destaque

Nunes Marques interrompe, mediante pedido de vista,... PLD em Foco Cel. Paes de Lira comenta https://www.youtube.com/watch?v=olvwMBxeUU8 Nunes Marques interrompe, mediante pedido de vista, as principais ações antiarmas em curso no STF

Leia mais...

Mais um projeto de lei equivocado para modificar o... Pela Legitima Defesa Cel. Paes de lira comenta https://www.youtube.com/watch?v=tSzpv6N5ui8

Leia mais...

Idoso defende o lar e repele roubo. Enquanto isso,... PLD em foco Cel. Pes de Lira comenta https://www.youtube.com/watch?v=OP81V6lfdCQ

Leia mais...

Entram em vigor (ou não!?) novos decretos regulamentadores... Pela Legitima Defesa em Foco Cel. Paes de Lira comenta https://www.pelalegitimadefesa.org.br/npld/

Leia mais...

Voto de semideus não surpreende, embora nos indigne:... PLD em Foco Cel. Paes de Lira comenta https://www.youtube.com/watch?v=hQLuF6YRL4I Voto de semideus não surpreende, embora nos indigne: é o mecanismo de anulação do Executivo em ação

Leia mais...

  • Anterior
  • Proximo

H?? 25 anos ca??a o Muro da Vergonha – Adeus Lenin! Hello Putin!

Publicado em: 08-11-2014 | Por: bidueira | Em: Comiss??o da Verdade, DIREITO DE PROPRIEDADE, Pol??tica Internacional, REVOLU????O DE 64

0

Nessa data repasso o v??deo de 2011, feito por ocasi??o dos 50 anos da constru????o do Muro.

Em seguida, um interessante hist??rico (1961- 1989) da Revista Forbes

 

https://www.youtube.com/watch?v=6R9c5J0bLqs

Assunto:??”Direto da Reda????o”: Adeus, L??nin; Hello, Putin

 

DCI

??

A revista Forbes, nessa semana, elegeu os 100 mais poderosos do mundo. Quem encabe??a a lista? Vladimir Putin

No domingo (9) comemoram-se os 25 anos da queda do Muro de Berlim.?? Desde a queda do muro, especialmente nas ex-Democracias?? Populares do leste europeu,?? muitas est??tuas de L??nin foram derrubadas.

A revista Forbes, nessa semana, elegeu os 100 mais poderosos do mundo. Quem encabe??a a lista?, Vladimir Putin.

A figura ditatorial, de novo czar, que Vladimir Putin assumiu, n??o ?? a ??nica caracter??stica que o aproxima de Stalin e L??nin. Putin ?? obcecado em fazer da R??ssia uma grande pot??ncia, um imp??rio que n??o deve se curvar a nenhuma outra na????o. Filho de um ex-combatente da Segunda Guerra Mundial e neto de um ex-cozinheiro que preparou almo??os e jantares para Lenin e para o pr??prio Stalin, Putin foi criado sob a grandiosidade, ainda que apenas aparente em seu final, do imp??rio sovi??tico. N??o foram raras as vezes em que o presidente russo se referiu ao fim da Uni??o Sovi??tica como “a maior trag??dia geopol??tica do s??culo 20”.

As rea????es de Putin ?? crise ucraniana s??o reflexo direto dessa maneira russa de ver o mundo dividido entre grandes pot??ncias, cada uma com sua ??rea de influ??ncia pr??pria. Geograficamente, historicamente e culturalmente, a Ucr??nia, em especial a prov??ncia aut??noma da Crimeia, faz parte dessa grande ??rea de influ??ncia russa, que remonta ??s antigas fronteiras sovi??ticas e do grande imp??rio dominado pelos czares. ?? uma fronteira que se estende do Mar Negro e do Mar B??ltico ao Estreito de Bering, j?? na fronteira mar??tima com os Estados Unidos, e do ??rtico Siberiano aos desertos da ??sia Central. Para Putin, as quest??es envolvendo a Ucr??nia s??o como quest??es dom??sticas russas, em que n??o cabe a ningu??m, nem mesmo ?? vizinha Uni??o Europeia, se intrometer. Ali??s, historicamente, a R??ssia surge como estado em Kiev, em 1667.

Putin, assim como seus antecessores sovi??ticos, nutre uma permanente e, por vezes, quase paranoica, desconfian??a dos interesses ocidentais em suas ??reas de influ??ncia. Os Estados Unidos, como seria de se esperar de um ex-espi??o que tinha como principal objetivo obter informa????es sobre as a????es da Otan (Organiza????o do Tratado do Atl??ntico Norte), s??o a maior fonte de magoas. Em uma entrevista concedida ao correspondente da “Time” em Moscou, Putin afirmou claramente: “N??s queremos ser amigos da Am??rica, mas a impress??o que temos algumas vezes ?? de que a Am??rica n??o precisa de amigos, apenas de auxiliares subalternos para comandar”.

Ao longo dos ??ltimos anos no poder, como presidente ou primeiro-ministro, Putin passou a assumir um papel cada vez mais divergente da posi????o americana nas discuss??es geopol??ticas mundiais. Apesar de todo o apoio dado ao pa??s ap??s o ataque de 11 de setembro, condenando veementemente as organiza????es terroristas, Putin foi um cr??tico duro da decis??o americana de invadir o Iraque, assim como decidiu n??o se aliar ??s press??es dos Estados Unidos para que o Ir?? suspendesse seu programa at??mico. Num ato que enfureceu os americanos, Putin chegou a fornecer combust??vel nuclear aos aiatol??s e a fechar fartas vendas de armamentos para o ent??o presidente da Venezuela, Hugo Ch??vez. Putin assumiu, tamb??m, um papel antag??nico aos Estados Unidos, ao defender abertamente o presidente s??rio, Bashar al-Assad, na guerra civil que trava em seu pa??s contra um conjunto heterodoxo de opositores, entre os quais o Estado Isl??mico.

Mesmo com todas as den??ncias de abuso de poder, a????es claramente ditatoriais, corrup????o e desrespeito aos direitos humanos, a popularidade de Putin s?? faz crescer na R??ssia. As pesquisas de opini??o apontam que o descontentamento com seu governo ?? minorit??rio. “Sou o quarto homem mais popular da hist??ria russa. O primeiro ?? Stalin, o segundo ?? L??nin, o terceiro ?? Pedro, o Grande”, diz ele, citando pesquisas de opini??o realizadas por institutos ligados ao governo. Ele, novamente, buscou inspira????o nos antigos l??deres sovi??ticos para construir uma imagem de homem ??ntegro, forte e decidido. Assim como Stalin, investiu no culto ?? sua personalidade e, n??o raro, faz quest??o de aparecer para a popula????o sem camisa, ca??ando na Sib??ria, ou todo paramentado jogando h??quei no gelo.

?? dif??cil discordar da popularidade de Putin. As demonstra????es de apoio popular com as medidas tomadas pelo governo na Ucr??nia, sejam elas passeatas em Simferopol, na Crimeia, ou na Pra??a Vermelha, em Moscou, ainda que patrocinadas pelo Kremlin, s??o uma prova de seu prest??gio.

O Muro de Berlim caiu e, com ele, a Uni??o Sovi??tica. Mas a Nova R??ssia est?? a??, amea??adora como sempre. O Ocidente que se cuide.

 

 

Os comentários estão fechados.