Matérias em Destaque

Juízes federais enodoados como facínoras Juízes federais enodoados como facínoras   Péricles Capanema   O PT lançou a campanha “Cadê a prova?”. Que prove do próprio veneno, faço a mesma pergunta tendo como objeto...

Leia mais...

Por que se celebra a noite de Natal com a “Missa... “Missa do Galo” é o nome da celebração litúrgica da meia-noite, na véspera do Natal. A expressão vem da tradição segundo a qual à meia-noite do dia 24 de dezembro um galo cantou mais fortemente...

Leia mais...

Derrubada a liminar contra portaria 28 do COLOG Pela Legitima Defesa em Foco Cel. Paes de Lira comenta Publicada em 22 de dezembro de 2017 Derrubada liminar contra Portaria 28 COLOG. Informativo da Câmara trata da questão das armas https://www.youtube.com/watch?v=K1CBV39vDe4&feature=em-uploademail

Leia mais...

Senado: Comissão de Constituição e Justiça propõe... PLD em Foco Coronel Paes de Lira comenta Pela Legítima Defesa - Publicado em 15 de dezembro de 2017 Uma boa notícia: a CCJ propõe a revogação do Estatuto do Desarmamento, mas outros Projetos...

Leia mais...

Alguns pensam que a lei 13497 será aplicada com razoabilidade,... PLD em Foco Coronel Paes de Lira comenta Pela Legitima Defesa Publicado em 23 de nov de 2017 Não se iludam. Pela simples posse de um cartucho calibre 22, um cidadão foi preso e seu recurso...

Leia mais...

  • Anterior
  • Proximo

Ainda a proibição do porte de armas brancas

Publicado em: 27-06-2015 | Por: bidueira | Em: Desarmamento, PLD em Foco, Segurança Pública, SITUAÇÃO NACIONAL

0

PLD em Foco

Cel. Paes de Lira comenta

Publicado em 26 de jun de 2015

1. PL que visa proibir o porte de armas brancas apensado a outro projeto. 2. Usar spray de pimenta? 3. Massacre em Igreja protestante nos EUA serve de pretexto para Obama tentar suspender o porte de armas.

O processo legislativo do PL do Dep. Peninha encalhou?

Publicado em: 16-06-2015 | Por: bidueira | Em: Desarmamento, PLD em Foco, Segurança Pública, SITUAÇÃO NACIONAL

1

PLD em Foco

Cel. Paes de Lira comenta.

Publicado em 15 de jun de 2015

1. Paes de Lira explica como é o processo legislativo de um PL.

2. Atenção para as audiências públicas que deverão haver neste período. Ao saberem de alguma audiência, todos devem procurar esta presentes.

3. ALERJ estuda lei anti-facas. Atenção churrasqueiros, Donas de casa ue vão comprar uma faca na loja, agricultores que levam uma arma na cintura para eventuais.

Uruguai: Comissão da “verdade”

Publicado em: 08-06-2015 | Por: bidueira | Em: CHAVES, Comissão da Verdade, Esquerda católica, Política Internacional, Terrorismo

0

Original in Spanish: Destaque Internacional
http://www.cubdest.org/1506/c1506uy.htm
Translation into Portuguese: Graça Salgueiro

Uruguai: (In)Verdade histórica, ressentimento esquerdista e “lumpen”
Destaque Internacional
1. 
Na América Latina, nas décadas de 1960 e 1970, guerrilheiros dominados por um fanatismo marxista, freqüentemente influenciados por ideologias católico-liberais, cometeram crimes de lesa-pátria e de lesa-humanidade para instalar a sangue e fogo ditaduras comunistas no pior estilo das então existentes na União Soviética, China e Cuba. Hoje, ao menos uma parte desses ex-guerrilheiros e de seus seguidores, manifesta ressentimento e espírito de vingança pelo fato de que fracassaram em seu intento de implantar na América Latina esse “eixo do mal” de ditaduras comunistas.
2. 
Os que participaram dessa violência guerrilheira, e seus atuais nostálgicos, tratam de justificar esse espírito vingativo alegando que durante o período em que agrediram a sociedade com as armas, ocorreram injustificáveis crimes e abusos por parte de membros de órgãos de segurança de países latino-americanos. Desvirtuou-se dessa maneira o legítimo direito do Estado e de suas instituições de neutralizar as guerrilhas para defender o Estado, a própria nação e a população injustamente agredida.
3. 
Os ex-guerrilheiros, não obstante, fazem total silêncio sobre o fato de que eles mesmos, com sua agressão à sociedade, estão na causa de processos de caos social e político pelo qual passaram vários países, alguns dos quais praticamente sofrendo cruéis guerras civis, inclusive deploráveis abusos na repressão.
4. 
Esses mesmos ex-guerrilheiros e seus atuais seguidores fazem silêncio também, porque não lhes convém, sobre outro motivo de ressentimento e vingança que os move: não conseguem digerir até hoje o fato de que, nas décadas de 1960 e 1970, as maiorias latino-americanas, inclusive os setores mais despossuídos, não se deixaram seduzir pelos cantos de sereia das esquerdas violentas. Essa importante circunstância histórica contribuiu decisivamente para o isolamento político dos guerrilheiros e inclusive sua derrota militar. Por exemplo, em documentos internos dos guerrilheiros tupamaros uruguaios, que não se desmentiram, constam referências depreciativas contra as pessoas humildes que não se deixaram levar por esses cantos de sereia revolucionários, com baixas expressões tais como “lumpen” e “desprezíveis”.
5. 
Um terceiro motivo de ressentimento e espírito vingativo é o fato, também bastante silenciado ou contornado pelas esquerdas, na medida do possível, é a vergonhosa queda do muro de Berlim e da própria cortina de ferro, em 1989 e 1990, que deixou manifesto que o comunismo ao qual os ex-guerrilheiros quiseram nos arrastar, somente gerou um panorama de injustiça, miséria e sangue.
6. 
No Uruguai de hoje, é nesse contexto de premissas silenciadas que pode-se entender mais cabalmente o recente andamento do Grupo de Trabalho pela Verdade e Justiça, sob o impulso do “moderado” presidente Vásquez, que tenta por esse meio satisfazer as ânsias de vingança dos setores de extrema esquerda de seu atual governo.
7. 
O alegado objetivo do referido Grupo de Trabalho é o de analisar o ocorrido, em matéria de direitos humanos, não somente durante a ditadura cívico-militar entre 1973 e 1985, senão um período que agora ampliaram para incluir também um governo civil anterior aos militares, que foi eleito democraticamente e no qual os tupamaros receberam duros reveses militares e políticos.
8. 
O mencionado Grupo de Trabalho pretende restringir suas investigações às violações de direitos humanos de organismos do Estado, omitindo qualquer referência às violações de direitos humanos perpetradas pelos guerrilheiros marxistas comunistas uruguaios. Trata-se de uma parcialidade que contribui para desqualificar, antecipadamente, o trabalho da tal comissão.
9. 
A vingativa esquerda uruguaia, com essa gigantesca omissão, tenta manipular a verdade e a justiça, tratando de fazer esquecer os crimes dos Tupamaros e promovendo, na realidade, uma comissão de (in)verdade e de (in)justiça histórica.
10. 
No mesmo sentido de agressão à verdade e à imparcialidade histórica, vale mencionar o objetivo anunciado pelo novo secretário geral da OEA, o ex-chanceler uruguaio Luis Almagro, no sentido de que a “OEA deve fazer um mea culpa por ter expulsado Cuba” em 1962. O Dr. Almagro confessa dessa maneira que está disposto a contribuir para que o regime agressor comunista cubano, que depois de quase seis décadas continua oprimindo o povo cubano, passe como por arte de prestidigitação psicológica, e contra todas as evidências da verdade histórica, ao papel de vítima inocente.
11.
Poucos percebem o perigo inerente a este revisionismo histórico imposto não pela História e pelo trabalho imparcial do historiador, mas por decretos voluntaristas de caráter e finalidade político-ideológica. Por trás deste revisionismo se esconde, na verdade, um processo de condenação dos mecanismos de defesa que toda sociedade civilizada legitimamente deve ter ante a agressão terrorista.
12.
O objetivo das esquerdas rancorosas é claro: trata-se de inocentar, de qualquer maneira, o comunismo e de condenar, seja como for, o anti-comunismo.

Apontamentos de Destaque Internacional. Domingo 13 de maio de 2015. Responsável: Javier González. E-mail:destaque2016@gmail.com (opiniões, pedidos de subscrição e remoção, sugestões, etc.).

__._,_.___