Matérias em Destaque

Finalmente editado, o decreto regulamentador do Estatuto... PLD em Foco Coronel Paes de Lira comenta Finalmente editado, o decreto regulamentador do Estatuto do Desarmamento é bom e pode melhorar https://www.youtube.com/watch?v=ysedgYDpg8Y&feature=push-sd&attr_tag=0ZCupDyFDnF_zbCs%3A6

Leia mais...

Brava mulher comerciante reage a roubo à bala e põe... PLD em Foco Coronel Paes de Lira comenta Brava mulher comerciante reage a roubo à bala e põe ladrão armado fora de ação https://www.youtube.com/watch?v=qsxLKqPGf Errata: O Cel. Paes de Lira...

Leia mais...

Tardança do anunciado decreto de Bolsonaro para facilitar... PLD em Foco Coronel Paes de Lira comenta https://www.youtube.com/watch?v=oFKAtVYn-vg

Leia mais...

Extorsão Indígena Extorsão indígena 7 de abril de 2019 Eugenio Trujillo Villegas* O sudoeste da Colômbia continua inexplicavelmente paralisado, situação que persiste há quase um mês. O exército, a polícia,...

Leia mais...

Anemia do abril vermelho Anemia do abril vermelho  Péricles Capanema  Desde 1997 o MST promove o abril vermelho. Financiado com dinheiro público, o gigantesco show de agitações reclamou sempre a radicalização da reforma...

Leia mais...

  • Anterior
  • Proximo

O dever de ajudar a Venezuela

Publicado em: 15-09-2017 | Por: bidueira | Em: CHAVES, DIREITO DE PROPRIEDADE, Francisco, Política Internacional, PT, Segurança Pública, SITUAÇÃO NACIONAL

0

http://gpsdoagronegocio.blogspot.com.br/

www.ipco.org.br

ABIM

O dever de ajudar a Venezuela

Péricles Capanema

O normal seria hoje comentar a sórdida corrupção revelada nos últimos dias. Contudo, não será meu foco. Quero falar de um fato alvissareiro.

Do pântano, destaco, porém, um andrajo enlameado que não vi ainda apontado: a indiferença suicida. Antônio Palocci [foto] falou do “pacto de sangue” entre Emílio Odebrecht e Lula. Sponte propria, o dono da empreiteira teria oferecido ao ex-presidente, no intuito de preservar a relação privilegiada da empresa com o governo, pacote que incluía um sítio (presente pessoal), a sede do Instituto Lula, palestras a R$200 mil líquidos, pagos os impostos, além de R$300 milhões, de uso livre, para custear atividades políticas (claro, poderia também cobrir gastos pessoais).

Em apenas uma das doações, um dos maiores representantes do macrocapitalismo brasileiro pôs R$300 milhões à disposição da propaganda petista. É uma montanha de dinheiro para dar popularidade a programa que acarreta empobrecimento generalizado, atraso e sofrimento para o povo em geral. Clara opção preferencial pela pobreza e pela tirania, como em Cuba e Venezuela, onde, aliás, a Odebrecht financiou generosamente as campanhas de Chávez e Maduro. Ademais, fortalece programa favorecedor do coletivismo e do intervencionismo. Da parte da cúpula da empreiteira, o que se percebe é indiferença total, suicida, com a agressão aos interesses do Brasil, do empresariado e do povo em geral. Passo ao agronegócio. Constato ali, temo que generalizada, a mesma indiferença suicida. Leia Mais…

Deixe um Comentário!