Matérias em Destaque

Extorsão Indígena Extorsão indígena 7 de abril de 2019 Eugenio Trujillo Villegas* O sudoeste da Colômbia continua inexplicavelmente paralisado, situação que persiste há quase um mês. O exército, a polícia,...

Leia mais...

Anemia do abril vermelho Anemia do abril vermelho  Péricles Capanema  Desde 1997 o MST promove o abril vermelho. Financiado com dinheiro público, o gigantesco show de agitações reclamou sempre a radicalização da reforma...

Leia mais...

Ponto Fora da Curva Péricles Capanema Virou coringa a expressão “ponto fora da curva”, tem sido empregada nas mais diferentes acepções. Umas lisonjeiras; outras, nem tanto, envolvem censura, às vezes até carregam...

Leia mais...

Mortes por “overdose” de drogas nos Estados Unidos:... PLD em Foco Coronel Paes de Lira comenta Mortes por “overdose” de drogas nos Estados Unidos: chacina crescente, sem pólvora e sem projéteis https://www.youtube.com/watch?v=swxJ0Chsjdg&feature=push-sd&attr_tag=4rWs0VLrNgvjvcqb%3A6

Leia mais...

Projetos de lei sobre armas e legítima defesa, plenos... PLD em Foco Coronel Paes de Lira comenta Publicado em 28 de mar de 2019 Projetos de lei sobre armas e legítima defesa, plenos de boas intenções, padecem de enganos graves. https://www.youtube.com/watch?v=ai71hGHhzmY  

Leia mais...

  • Anterior
  • Proximo

Ponto Fora da Curva

Publicado em: 15-04-2019 | Por: bidueira | Em: Ambientes, Costumes, Família, Revolução Cultural, SITUAÇÃO NACIONAL, Tradições

0

  • Péricles Capanema

Virou coringa a expressão “ponto fora da curva”, tem sido empregada nas mais diferentes acepções. Umas lisonjeiras; outras, nem tanto, envolvem censura, às vezes até carregam nota depreciativa. Vou usá-la como censura. Boi do couro grosso, de há muito acostumado a bordoadas, mesmo as mais inesperadas, posso bem levar mais umas hoje. Paciência. Segue a vida.

Vem da curva de Gauss (1777-1855), parece, sua origem. É uma fórmula matemática utilizada na Estatística, que se exprime, graficamente, à maneira de um sino. A imensa maioria dos eventos analisados estatisticamente cai dentro do sino. Um ou outro fica fora da curva. É o dito ponto fora da curva. Por analogia, aplica-se aos que se destacam, estão além do universo considerado. Daí “fulano é ponto fora da curva em seu meio”. Sicrano, pelo contrário, desceu muito, ficou “ponto fora da curva entre seus amigos de infância”. E assim por diante. Multiplicam-se ao infinito as aplicações analógicas da expressão com raiz na Estatística.

Vou falar do decreto 9.758 de 11 de abril de 2019, triste ponto fora da curva — bagatela para os superficiais, golpe sério para quem enxerga fundo. O diploma legal obriga os membros do Poder Executivo a um só tratamento: senhor (claro, senhora, senhores, senhoras). Por óbvio, exclui da esdrúxula imposição o Legislativo, o Judiciário, comunicações com autoridades estrangeiras e outras exceções. Leia mais

Deixe um Comentário!