Matérias em Destaque

Idoso defende o lar e repele roubo. Enquanto isso,... PLD em foco Cel. Pes de Lira comenta https://www.youtube.com/watch?v=OP81V6lfdCQ

Leia mais...

Entram em vigor (ou não!?) novos decretos regulamentadores... Pela Legitima Defesa em Foco Cel. Paes de Lira comenta https://www.pelalegitimadefesa.org.br/npld/

Leia mais...

Voto de semideus não surpreende, embora nos indigne:... PLD em Foco Cel. Paes de Lira comenta https://www.youtube.com/watch?v=hQLuF6YRL4I Voto de semideus não surpreende, embora nos indigne: é o mecanismo de anulação do Executivo em ação

Leia mais...

PÚSTULAS DILETAS  "...Salvador Allende implantou enérgico programa de comunistização do Chile sem recorrer a legislação nova. Com base em legislação de governos burgueses, “los resquicios legales”, pôde impor...

Leia mais...

0:14 / 6:31 Assembleia Legislativa fluminense rejeita... PLD em Foco Cel. Paes de Lira comenta ??Assembleia Legislativa fluminense rejeita emenda constitucional que permitiria ind??stria de armas https://www.youtube.com/watch?v=VIAWCHlTPRI

Leia mais...

  • Anterior
  • Proximo

O Vulto Total da Revolu????o

Publicado em: 13-07-2019 | Por: bidueira | Em: Aborto, Ambientes, Aquecimento Global, Costumes, DIREITO DE PROPRIEDADE, Esquerda cat??lica, Fam??lia, Leg??tima Defesa, Pol??tica Internacional, PT, Revolu????o Cultural, SITUA????O NACIONAL, Tradi????es

Tags:

0

???Novo dicion??rio do Itamaraty??? incomoda a esquerda: caem aborto e ???Ideologia de g??nero???, retornam os Valores Morais

Cristandade e Ocidente

Publicado em: 08-07-2019 | Por: bidueira | Em: Ambientes, CHINA, Costumes, Pol??tica Internacional, PT, SITUA????O NACIONAL, Tradi????es, Uni??o Europ??ia

0

Cristandade e Ocidente

P??ricles Capanema

A Cristandade tem inspira????o e raiz long??nqua no Imp??rio Romano, espa??o de conviv??ncia civilizada do mundo antigo, do qual foi aperfei??oamento. Tendo como objeto ser espa??o da conviv??ncia virtuosa de povos sob a luz de Cristo, come??ou a surgir como forte realidade hist??rica com Carlos Magno (742-814), seu maior s??mbolo. Firmou-se muito tempo depois no Sacro Imp??rio Romano Alem??o, a mais importante realiza????o de tal ideal.

Territ??rio, direito e senso de governo marcaram o imp??rio sob Roma. O mesmo, proportione servata, valeu para a Cristandade. Agrupava as na????es crist??s. O direito, muito variado, aperfei??oava-se seguindo as trilhas do consuetudin??rio e do Direito Romano. O governo, via de regra, ??? por longo per??odo imerso em atmosfera pr?? e supranacional ??? agia consoante o princ??pio de subsidiariedade, embora sua explicita????o s?? viesse s??culos depois. Georg Schmidt o chamou de Imp??rio-Estado complement??rio (poderia ser chamado de Imp??rio-Estado subsidi??rio). Enfim, a Cristandade foi realiza????o valiosa, ainda que insuficiente e at?? em pontos defeituosa, da ordem temporal crist??. Infelizmente, sua luz foi se apagando, at?? que em 1806 se extinguiu. Deixou enorme saudade, restou fulgurando como ideal no horizonte da Europa crist??.

Anos atr??s ouvi do prof. Plinio Corr??a de Oliveira frase que ficou: ???Em rela????o ?? Igreja, eu sou como o judeu em rela????o ao Templo. Amo o Templo, amo as ru??nas do Templo, e se essas ru??nas se converterem em p??, amarei o p?? que resultou dessas ru??nas???. Analogamente, para um cat??lico imbu??do da convic????o de como importa existir uma ordem temporal crist??, tais palavras se aplicam por inteiro ?? Cristandade. At?? o p?? dela merece amor. ?? tamb??m dele a proclama????o: ???”Quando ainda muito jovem, considerei enlevado as ru??nas da Cristandade, a elas entreguei meu cora????o, voltei as costas ao meu futuro, e fiz daquele passado carregado de b??n????os, o meu porvir???.

Aqui vou levantar ponto essencial, sem o qual inexistiria a Cristandade. Os povos que a compunham tinham convic????o de que seus interesses maiores eram a preserva????o e aperfei??oamento daquele estado de coisas. Em segundo plano, vinham os interesses nacionais, regionais, corporativos, familiares, pessoais. Talvez o mais relevante exemplo de defesa da Cristandade tenha sido s??o Pio V (1504 ??? 1572), Papa a partir de 1566. Articulou enorme alian??a militar destinada a formar a armada que derrotou os turcos em Lepanto em 1571, preservando uma Europa onde ainda eram vivos os restos da Cristandade. Em sentido contr??rio, tantas vezes os agredindo, temos o longo trajeto da chamada alian??a franco-otomana, que come??ou em 1536 entre Francisco I e Solim??o, o Magn??fico. Come??avam a prevalecer os interesses do Estado-na????o, os da Cristandade iam para o fundo do palco.

No s??culo 20 e 21, eco precioso, se quisermos ruinas vener??veis, da Cristandade foi o que se chamou o Ocidente crist??o e, mais recentemente, apenas Ocidente. Nessa acep????o de Ocidente, que n??o ?? geogr??fica, est??o por exemplo, Jap??o, Coreia do Sul, Cingapura.

Escrevia cima, o Imp??rio Romano foi espa??o de conviv??ncia do mundo civilizado. O Ocidente ?? o espa??o de conviv??ncia de princ??pios b??sicos do que se poderia chamar a civiliza????o crist??; se quisermos, da ordem temporal crist??. Nos dias presentes, vig??ncia de liberdades na vida p??blica e privada, economia de mercado. E nesse sentido, hoje, um esp??rito bem formado deve colocar os interesses ocidentais, de momento enormemente amea??ados, na frente dos interesses de qualquer pa??s, mesmo o seu. Advers??rias dos princ??pios ocidentais no s??culo 20 e 21 foram as pot??ncias totalit??rias e coletivistas, entre outras, a Alemanha nazista, a R??ssia sovi??tica e agora a China comunista.

Fiz longa introdu????o para entrar f??cil no assunto do artigo: no tratado de livre com??rcio entre a Uni??o Europeia e o Mercosul. ?? amaz??nico, inclui concorr??ncia, servi??os, investimentos, temas ambientais, desenvolvimento sustent??vel, compras de governo, propriedade intelectual. Muita coisa ainda. O governo brasileiro, estimativa inicial, prev?? que em 15 anos as exporta????es brasileiras para a Uni??o Europeia ter??o um acr??scimo de US$100 bilh??es de d??lares anuais. E haver?? grande aumento de investimentos da UE no Brasil. O acordo trar?? ao Brasil prosperidade, maior renda, gera????o de empregos.

O caminho at?? a implementa????o final ser?? longo, cheio de obst??culos. Teremos muita discuss??o nos meios de divulga????o e nos parlamentos dos 28 pa??ses que comp??em a Uni??o Europeia (e tamb??m no Parlamento Europeu). Haver?? debates nos pa??ses do Mercosul. Os assuntos devem ser tratados e resolvidos. N??o s??o o foco de meu artigo.

Meu foco ?? outro. O Brasil est?? perigosamente dependente da China, vamos escorregando para a condi????o de efetivo, ainda que n??o confessado, protetorado chin??s. N??o s?? o Brasil, igualmente a Argentina, Uruguai, Paraguai. O acordo com a Uni??o Europeia, pelo menos em parte, nos tira de tal depend??ncia, aumenta a efetividade de nossa independ??ncia e soberania. E das outras na????es, acima mencionadas. Seria conveniente aproxima????o semelhante com os Estados Unidos e Jap??o. Est??o em jogo grav??ssimos interesses ocidentais.

Sintomas reveladores. A esquerda europeia est?? furiosa. A esquerda brasileira rosna (sempre silenciosa em rela????o ?? aproxima????o com a China). O candidato kirchnerista Alberto Fern??ndez, saindo da visita a Lula, declarou que, se eleito, vai rediscutir o acordo. Querem de todo modo explodi-lo, apesar da pobreza que da?? seguir??. Pelo que vi nos meios de divulga????o, nem na Europa, nem aqui, ningu??m sublinha que o mais importante do acordo ?? o fortalecimento dos interesses ocidentais. ??.