Matérias em Destaque

PL do Senado 378/2017: boa iniciativa. E felicitações... PLD em Foco Coronel Paes de Lira comenta Publicado em 16 de nov de 2017 Um projeto no Senado e outro na Câmara começam a tomar o rumo certo: a defesa dos direitos à legítima defesa do cidadão...

Leia mais...

Caso Sutherland Springs confirma tese da legítima... PLD em Foco Cel. Paes de Lira comenta Pela Legitima Defesa Publicado em 9 de nov de 2017 Caso Sutherland Springs confirma tese da legítima defesa: cidadão armado obstou massacre mais...

Leia mais...

O povo festeja a vitória popular no Referendo de 2005.... PLD em Foco Coronel Paes de Lira comenta O povo festeja a vitória popular no Referendo de 2005. Mas senador viola a soberana decisão popular. Senador Cristóvão Buarque re-apresenta no Senado...

Leia mais...

MAÇÃ ENVENENADA Maçã envenenada Péricles Capanema Maçã é ótimo. A apple a day keeps the doctor away, garante velho brocardo inglês. Se podre, pode intoxicar, até matar. Vou falar sobre leilão de privatização,...

Leia mais...

Mais um projeto do Senado para plebiscito sobre desarmamento PLD em Foco Coronel Paes de lira comenta https://www.youtube.com/watch?v=sJ39v9D0Blc&feature=youtu.be

Leia mais...

  • Anterior
  • Proximo

PL do Senado 378/2017: boa iniciativa. E felicitações a um bravo brasileiro que soube defender-se.

Publicado em: 16-11-2017 | Por: bidueira | Em: Desarmamento, DIREITO DE PROPRIEDADE, PLD em Foco, Segurança Pública, SITUAÇÃO NACIONAL

0

PLD em Foco

Coronel Paes de Lira comenta

Publicado em 16 de nov de 2017

Caso Sutherland Springs confirma tese da legítima defesa: cidadão armado obstou massacre mais grave.

Publicado em: 12-11-2017 | Por: bidueira | Em: Costumes, Desarmamento, PLD em Foco, Segurança Pública

0

PLD em Foco

Cel. Paes de Lira comenta

Publicado em 9 de nov de 2017

Caso Sutherland Springs confirma tese da legítima defesa: cidadão armado obstou massacre mais grave.

INSCRITO 8,7 MIL
Mais um “serial killer”nos EUA. Este levou a pior porque um vizinho à igreja onde houve o massacre, siu em socorro das vítimas e enfrentou o bandido.

Governo deveria se preocupar mais com o combate ao tráfico de drogas do que com desarmamento

Publicado em: 12-11-2017 | Por: bidueira | Em: Comissão da Verdade, Costumes, Desarmamento, DIREITO DE PROPRIEDADE, Família, PLD em Foco, PT, Segurança Pública, SITUAÇÃO NACIONAL, Terrorismo

0

Governo deveria se preocupar mais com o combate ao tráfico de drogas do que com desarmamento

Irapuan Costa Junior

Não há prova alguma de que desarmar a população reduz a violência. A principal batalha tem de ser o desarmamento dos criminosos

https://docs.google.com/document/d/1b1rp-TDg0pFWmhkRhAezLGD723nkxazym0eJIAG-9Wg/edit#heading=h.gjdgxs

O “giro luterano” do Papa Francisco

Publicado em: 12-11-2017 | Por: bidueira | Em: Costumes, Esquerda católica, Festas religiosas, Francisco, Política Internacional, Tradições

0

O “giro luterano” do Papa Francisco

Posted: 11 Nov 2017 05:31 PM PST

Em 31 de outubro de 2016 o Papa Bergoglio inaugurava o ano de Lutero, reunindo-se com representantes do luteranismo mundial na catedral sueca de Lund [foto acima]. A partir de então, reuniões e…

O povo festeja a vitória popular no Referendo de 2005. Mas senador viola a soberana decisão popular

Publicado em: 24-10-2017 | Por: bidueira | Em: Desarmamento, DIREITO DE PROPRIEDADE, PLD em Foco, Segurança Pública, SITUAÇÃO NACIONAL

0

PLD em Foco

Coronel Paes de Lira comenta

O povo festeja a vitória popular no Referendo de 2005. Mas senador viola a soberana decisão popular. Senador Cristóvão Buarque re-apresenta no Senado projeto de lei inteiramente contrário à decisão do Referendo de 2005.

MAÇÃ ENVENENADA

Publicado em: 30-09-2017 | Por: bidueira | Em: CHINA, DIREITO DE PROPRIEDADE, Política Internacional, Segurança Pública, SITUAÇÃO NACIONAL

0

Maçã envenenada

Péricles Capanema

Maçã é ótimo. A apple a day keeps the doctor away, garante velho brocardo inglês. Se podre, pode intoxicar, até matar. Vou falar sobre leilão de privatização, realizado na Brasil, Bolsa, Balcão (B3) em São Paulo. Dele se gabou o presidente Michel Temer no twitter (27 de setembro): “Nós resgatamos definitivamente a confiança do mundo no Brasil. Leilão das usinas da Cemig rendeu R$12,13 bilhões, acima das expectativas do mercado”.

Não vejo motivos para gabolices. Podem ser passos rumo ao abismo. Privatização? O governo passou à iniciativa privada (iniciativa privada?) quatro usinas da CEMIG (Companhia Energética de Minas). São concessões por 30 anos, prorrogáveis. Com isso, a estatal mineira perdeu 36% de sua capacidade de geração.

A maior delas, a usina São Simão, tem potência instalada de 1.710 megawatts (58% do total oferecido). A seguir, a Jaguara, 424 (15%), a Miranda, 408 (14%), finalmente a Volta Grande, 380 megawatts (13%).  O maior lance, natural, foi para a Usina de São Simão, 7,2 bilhões de reais, ágio de 6,51%. Arrematou-a o grupo chinês SPIC Pacific Energy, estatal, tem 140 mil empregados. Lembro o óbvio: é dirigido pelo governo e Partido Comunista Chinês. Num só lance, o Partido Comunista chinês passou a controlar 21% da anterior capacidade de geração da CEMIG. Não pode ser diferente, o grupo SPIC vai atuar no Brasil em consonância com os interesses do governo e do Partido Comunista da China.

Todos estão enxergando, o setor elétrico no Brasil, sob silêncio pesado, vai caindo no colo dos comunistas chineses (não só o setor elétrico, os tentáculos vão bem além dele). Voz isolada, mais de um ano atrás, a jornalista Maria Luíza Filgueiras, na Exame, alertou: “A bagunça causada pelo governo Dilma e a crise da Lava-Jato estão entregando, de mão beijada, o setor elétrico brasileiro para um grupo de estatais chinesas”.

Em geral, a investida do comunismo chinês sobre setores da infraestrutura brasileira vem sendo acobertada entre nós por um mantra: aplicações de investidores estrangeiros. Pululam na imprensa manchetes sobre tais aplicações. Soa simpático. À vera, age como bruxedo aliciador e embusteiro por ocultar cavilosamente ponto essencial: o poder na China é imperialista, totalitário, coletivista e ateu. Pelo menos em uma coisa somos campeões, no emprego de eufemismos irresponsáveis e covardes.

A Jaguara foi arrematada pelo Consórcio Engie Brasil Energia S.A e Engie Brasil Energia Comercializadora, 2,2 bilhões de reais, ágio de 14%. A Engie é um conglomerado francês. Segundo o site do grupo, 28,65% do seu capital pertence ao Estado, que tem 36,68% dos votos. É acionista determinante, informa a imprensa francesa. A Miranda também foi arrematada pela Engie, 1,4 bilhão de reais, ágio de 22%.

A Volta Grande, por 1,4 bilhão de reais, ágio de 10%, ficou com a Enel, italiana, da qual o Ministério da Economia e Finanças detém 21% das ações.

Continuo no setor elétrico. Wilson Ferreira Junior, presidente da Eletrobras, especializada desde décadas em dar prejuízos amazônicos aos contribuintes brasileiros, foco do próximo escândalo (o eletrolão, se começarem a investigar o setor) anuncia enérgicos planos de recuperação. A estatal que, além dos prejuízos estratosféricos, gera mais de 30% da eletricidade no Brasil e detém 47% de sua rede de distribuição está agora combatendo a elefantíase que a acomete desde o nascimento, mais de 50 anos atrás. Cortou 700 cargos de gerentes (com isso melhorou a gerência da empresa). Tinha 11 softwares de gestão, vai reduzir a um. Avisa Ferreira Júnior: “Para a contratação do sistema operacional único, nós levamos oito meses, enquanto uma empresa privada faz isso em dois”. Vai adiante: “Vendemos a Celg com 28% de ágio e as outras seis empresas de distribuição serão vendidas até o fim do ano. E temos 74 sociedades de propósito especifico à venda, sendo que 58 delas são de energia eólica, e o restante, de transmissão. As vendas vão fazer com que a dívida da Eletrobras caia 6 bilhões de reais, para 17 bilhões”. Sobre as distribuidoras constatou: “Geram prejuízos, empregam 6 mil pessoas”. Imagina o futuro: “A Eletrobras é uma holding que tem quatro ativos principais: Furnas, Chesf, Eletronorte e Eletrosul. Acredito na transformação da Eletrobras numa empresa brasileira como a Embraer. O governo não seria mais o controlador”. Alerto agora eu: com base no que vem acontecendo: a China comunista vai ficar com parte importante desses ativos.

A privatização de si é ótima: traz racionalidade de custos, produtividade, competitividade, melhores serviços aos usuários. Diminui o poder do Estado sobre o cidadão, acaba com rombos orçamentários que pesam no cangote do contribuinte. Permite que o dinheiro público poupado da ineficiência, gastança e corrupção seja empregado em escolas, postos de saúde, tanta coisa mais. Ainda lembro, aumenta riquezas, gera renda, cria empregos. Bastaria o exemplo do setor da telefonia no Brasil. Nada disso coloco em tela de juízo. E nem proponho políticas nacionalistas, reservas de mercados, fechamentos ao capital estrangeiro.

Só destaco o óbvio ululante: inscientes (o mínimo), estamos criando gravíssimo problema de segurança nacional com a entrega a potências estrangeiras, mais especificamente, ao comunismo chinês, de setores-chave da economia nacional, em geral infraestrutura. Segurança nacional é irmã gêmea de independência nacional.

Todos estão vendo, cada vez mais a China hoje se ergue como o grande adversário dos Estados Unidos e o Brasil, se não acordar, caminha para ser peão chinês desse jogo. Coerentemente, também não vejo com tranquilidade estatais de outros países gerindo parte importante da riqueza nacional. Elas são instrumentos de governos, que vão e vêm segundo eleitorados instáveis. Privatizar deveria significar o que é: entrada do capital privado, nacional ou estrangeiro, em setores antes controlados pelo Estado.

Estamos diante de indiferença suicida, anestesiadas misteriosamente as fibras do patriotismo e da religião. Em 1453 caiu Constantinopla. Ainda havia resistência na cidade sitiada, mas, dizem historiadores, os bizantinos por descuido deixaram semiaberta o portão da muralha noroeste. Por lá entrou destacamento otomano e decidiu a batalha. Temamos portões deixados abertos por descuidos, otimismos e superficialidades.

 

Mais um projeto do Senado para plebiscito sobre desarmamento

Publicado em: 25-09-2017 | Por: bidueira | Em: Desarmamento, PLD em Foco, Segurança Pública, SITUAÇÃO NACIONAL

0

PLD em Foco

Coronel Paes de lira comenta

Um furacão chamado Comunismo

Publicado em: 17-09-2017 | Por: bidueira | Em: Ambientes, CHAVES, Cuba, DIREITO DE PROPRIEDADE, Política Internacional, Tradições

0

Um furacão chamado comunismo

Carlos Alberto Montaner  
En medio del huracán recibí una misteriosa foto de Fidel Castro.Arriba decía: “Fidel resucitó”. Abajo del retrato se aclaraba el misterio: “Ahora se llama Irma”. El Comandante había reencarnado en un feroz ciclón.

La broma posee una base seria. Me la explicó Juan Manuel Cao,uno de los periodistas estrella de América TeVe. El comunismo y los huracanes tienen muchas cosas en común. Dejan a la sociedad que los padece sin electricidad, sin comida, sin medicinas, sin ropa, sin gasolina. El agua potable se convierte en un hilillo esquivo que se desvanece con la habilidad de Houdini. Son magos. Lo desaparecen todo. El socialismo es así.

Leia mais clicando em

http://www.eldiarioexterior.com/un-huracan-llamado-comunismo-49398.htm

O dever de ajudar a Venezuela

Publicado em: 15-09-2017 | Por: bidueira | Em: CHAVES, DIREITO DE PROPRIEDADE, Francisco, Política Internacional, PT, Segurança Pública, SITUAÇÃO NACIONAL

0

http://gpsdoagronegocio.blogspot.com.br/

www.ipco.org.br

ABIM

O dever de ajudar a Venezuela

Péricles Capanema

O normal seria hoje comentar a sórdida corrupção revelada nos últimos dias. Contudo, não será meu foco. Quero falar de um fato alvissareiro.

Do pântano, destaco, porém, um andrajo enlameado que não vi ainda apontado: a indiferença suicida. Antônio Palocci [foto] falou do “pacto de sangue” entre Emílio Odebrecht e Lula. Sponte propria, o dono da empreiteira teria oferecido ao ex-presidente, no intuito de preservar a relação privilegiada da empresa com o governo, pacote que incluía um sítio (presente pessoal), a sede do Instituto Lula, palestras a R$200 mil líquidos, pagos os impostos, além de R$300 milhões, de uso livre, para custear atividades políticas (claro, poderia também cobrir gastos pessoais).

Em apenas uma das doações, um dos maiores representantes do macrocapitalismo brasileiro pôs R$300 milhões à disposição da propaganda petista. É uma montanha de dinheiro para dar popularidade a programa que acarreta empobrecimento generalizado, atraso e sofrimento para o povo em geral. Clara opção preferencial pela pobreza e pela tirania, como em Cuba e Venezuela, onde, aliás, a Odebrecht financiou generosamente as campanhas de Chávez e Maduro. Ademais, fortalece programa favorecedor do coletivismo e do intervencionismo. Da parte da cúpula da empreiteira, o que se percebe é indiferença total, suicida, com a agressão aos interesses do Brasil, do empresariado e do povo em geral. Passo ao agronegócio. Constato ali, temo que generalizada, a mesma indiferença suicida. Leia Mais…

Senador propõe plebiscito sobre Estatuto do Desarmamento: iniciativa inoportuna.

Publicado em: 14-09-2017 | Por: bidueira | Em: Desarmamento, DIREITO DE PROPRIEDADE, PLD em Foco, Segurança Pública, SITUAÇÃO NACIONAL

0

PLD em Foco

Coronel paes de Lira comenta

Publicado em 13 de set de 2017

Projeto de lei de Plebiscito pela revogação do Estatuto do Desarmamento é inoportuno desnecessário!