Matérias em Destaque

Pequeno príncipe George brinca com arma de plástico;... PLD em Foco Coronel Paes de Lira comenta Pequeno príncipe George brinca com arma de plástico; os "politicamente corretos" uivam de ódio. https://www.youtube.com/watch?v=cHOPLo-qHGA&feature=push-u-sub&attr_tag=1tkiun_nB2fEMjFR-6

Leia mais...

Juiz federal processado: portou arma em audiência.... PLD em Foco Coronel Paes de Lira comenta Pela Legitima Defesa Publicado em 8 de junho de 2018 Juiz Federal foi injustamente processado porque portou arma durante audiência. Somos favorável...

Leia mais...

Sou da Paz pressiona Câmara dos Deputados com as falácias... PLD em Foco Coronel Paes de Lira comenta Mensagem do Sou da Paz aoDeputado Rodrigo Maia: https://www.metropoles.com/brasil/pol... 2. PLC do desarmamento de 2005: https://legis.senado.leg.br/sdleg-get... 3.Outro...

Leia mais...

Ainda o Estatuto do Desarmamento: o Sou da Paz parecia... PLD em Foco Coronel Paes de Lira comenta Pela Legitima Defesa Publicado em 25 de mai de 2018 https://www.youtube.com/watch?v=w1jviSO-hVk&feature=em-uploademail

Leia mais...

Cabo da PM impede assalto numa festa do Dia das Mães PLD em Foco Coronel Paes de Lira comenta ABPLD presta homenagem a esta heroína, cabo da PM, que em defendendo várias mães e crianças, que esperavam a abertura de um portão para a comemoração...

Leia mais...

  • Anterior
  • Proximo

5 fatos que pedem inquéritos da Procuradoria-Geral da República

Publicado em: 09-07-2017 | Por: bidueira | Em: CHAVES, DIREITO DE PROPRIEDADE, Esquerda católica, Política Internacional, PT, SITUAÇÃO NACIONAL, Terrorismo

0

Por Irapuan Costa Junior

Edição 2191

A ideologia é mais destrutiva do que a corrupção, mas os procuradores federais fazem vistas grossas para o descalabro dos “investimentos” no PT na Bolívia e em Cuba

Lula da Silva e Evo Morales: o brasileiro patrocinou os negócios da Bolívia

1 — Em 1º de maio de 2006, logo após tomar posse como presidente da Bolívia, Evo Morales ocupou, com tropas do Exército, as instalações da Petrobrás no país, e anunciou sua desapropriação. Desapropriação foi apenas um eufemismo usado por Evo Morales, pois o que ocorreu foi mesmo um confisco.

A Petrobrás, que havia investido cerca de 1,5 bilhão de dólares na Bolívia recebeu, a título de indenização, fixada unilateralmente pelo governo boliviano, menos de 10 por cento desse valor. Para que o leitor avalie a importância do patrimônio do povo brasileiro no país vizinho, e que nos foi roubado, a Petrobrás respondia por 18% do PIB boliviano, e recolhia cerca de um quarto do total de impostos arrecadados pelo governo local. Leia mais

Deixe um Comentário!