Matérias em Destaque

Circular do Diretor-Executivo da PF reforça Portaria... PLD em Foco Coronel Paes de Lira comenta Publicado em 10 de ago de 2017 Em julho foi publicada nova portaria pelo Diretor Executivo da Polícia Federal, reforçando a portaria anterior de nº 28...

Leia mais...

NÃO LAVO AS MÃOS NA BACIA DE PILATOS Não lavo a mão na bacia de Pilatos Péricles Capanema Em 16 de julho, na reunião de abertura do 23º Encontro do Foro de São Paulo (organização fundada por Fidel Castro e Lula para coordenar ações...

Leia mais...

Mulher texana de sessenta anos prova: legítima defesa... PLD em Foco Coronel Paes de Lira comenta Publicado em 3 de ago de 2017 No Estado do Texas, nos Estados Unidos, mais uma respeitável senhora de 60 anos faz uso da legítima defesa, mata um bandido...

Leia mais...

Deputado esquerdista quer derrubar a portaria 28 do... PLD em Foco Cel. Paes de Lira comenta Publicado em 25 de jul de 2017 Enquanto gozamos nossas merecidas férias, a esquerda trabalha para derrubar nossos direitos. Lembrem-se "Dormientibus non sucurrit...

Leia mais...

Desfile militar em Lourdes   Agência Boa Imprensa - ABIM Adolpho Lindenberg Desfile do Batalhão de Guardas de Honra das Forças Armadas da Croácia, no último mês de maio, junto ao Santuário de Lourdes na...

Leia mais...

  • Anterior
  • Proximo

5 fatos que pedem inquéritos da Procuradoria-Geral da República

Publicado em: 09-07-2017 | Por: bidueira | Em: CHAVES, DIREITO DE PROPRIEDADE, Esquerda católica, Política Internacional, PT, SITUAÇÃO NACIONAL, Terrorismo

0

Por Irapuan Costa Junior

Edição 2191

A ideologia é mais destrutiva do que a corrupção, mas os procuradores federais fazem vistas grossas para o descalabro dos “investimentos” no PT na Bolívia e em Cuba

Lula da Silva e Evo Morales: o brasileiro patrocinou os negócios da Bolívia

1 — Em 1º de maio de 2006, logo após tomar posse como presidente da Bolívia, Evo Morales ocupou, com tropas do Exército, as instalações da Petrobrás no país, e anunciou sua desapropriação. Desapropriação foi apenas um eufemismo usado por Evo Morales, pois o que ocorreu foi mesmo um confisco.

A Petrobrás, que havia investido cerca de 1,5 bilhão de dólares na Bolívia recebeu, a título de indenização, fixada unilateralmente pelo governo boliviano, menos de 10 por cento desse valor. Para que o leitor avalie a importância do patrimônio do povo brasileiro no país vizinho, e que nos foi roubado, a Petrobrás respondia por 18% do PIB boliviano, e recolhia cerca de um quarto do total de impostos arrecadados pelo governo local. Leia mais

Deixe um Comentário!